Concessão Brisa

  • A1 - AUTO-ESTRADA DO NORTE

    Iniciada em 1961 e concluída em 1991, é o principal eixo rodoviário em Portugal ligando Lisboa ao Porto, numa extensão de 296 km. É constituída por 26 Nós de Ligação, 7 Áreas de Serviço (Aveiras, Santarém, Leiria, Pombal, Mealhada/Cantanhede, Antuã/Estarreja e Gaia, das quais 2 incluem serviço de hotelaria (Santarém e Leiria). Inclui ainda 2 Áreas de Repouso (Fátima e Oiã) e 4 Centros Operacionais Brisa (Carregado, Leiria, Mealhada e Santa Maria da Feira).

  • A2 - AUTO-ESTRADA DO SUL

    Concluída em 2002, é o eixo fundamental de ligação ao Algarve, numa extensão de 240 Km. Depois de deixar o Tejo em Almada, cruza a Bacia do Sado nos vinhedos e planícies entre Palmela e a histórica Alcácer de Sal. Segue-se Grândola, e os coutos mineiros de Aljustrel e Castro Verde, nas intensas planícies alentejanas. O Algarve chega em São Bartolomeu de Messines. A Auto-estrada do Sul termina na A22 - Via Longitudinal do Algarve.

  • A3 - AUTO-ESTRADA PORTO/VALENÇA

    Concluída em 1998, é o eixo fundamental de ligação ao norte de Espanha, numa extensão de 105 Km. A auto-estrada inicia-se na Via de Cintura Interna, em plena cidade do Porto e depois de deixar a A4, a nascente, em Águas Santas, cruza a região fértil de Santo Tirso e Famalicão, aproximando-se da cidade dos Arcebispos. De Braga a A3 segue para a senhorial Ponte de Lima e, aqui inicia uma magnífica travessia da Serra de Arga, rumo ao Vale do Minho, em Valença, onde se encontra com a Galiza.

  • A4 - AUTO-ESTRADA PORTO/AMARANTE

    Concluída em 1995, é a mais importante ligação ao interior a norte do Douro, estabelecendo ligação entre a cidade invicta e a cidade de Amarante, numa extensão de 53 Km. A auto-estrada inicia-se na A3, em Águas Santas, e prolonga-se por Ermesinde, Valongo até ao Vale do Sousa. De Paredes ruma a Penafiel e termina nas luxuriantes margens do Tâmega, cidade de São Gonçalo e de Amarante.

  • A5 – AUTO-ESTRADA DA COSTA DO ESTORIL

    Concluída em 1991, é o eixo fundamental que liga a capital à Costa do Estoril e Cascais, numa extensão de 25 Km. Em plena cidade, no sopé da Serra de Monsanto, inicia-se a auto-estrada rumo ao Vale do Jamor, onde encontra o Estádio Nacional e se cruza com a A9/CREL. À vista dos Parques de Ciência e Tecnologia, a A5 segue por Oeiras, Carcavelos, Estoril e termina junto ao Parque Natural de Sintra-Cascais e a escassos quilómetros da Praia do Guincho.

  • A6 - AUTO-ESTRADA MARATECA/CAIA

    Concluída em 1999, é a principal ligação a Espanha, estabelecendo o eixo Lisboa-Madrid. Depois de uma boleia na A2 desde Almada, a auto-estrada inicia-se na Marateca, rumo à cidade histórica de Montemor-o-Novo.

    Daqui ruma para Évora e depois para a zona dos mármores da Serra da Ossa, Estremoz e Borba. Segue-se Elvas, a cidade fronteiriça e os extensos campos e pastagens férteis do estuário do Guadiana, que aqui abraça o Caia.

  • A9 - CREL/CIRCULAR REGIONAL EXTERIOR DE LISBOA

    Concluída em 1995, é um corredor fundamental à volta de Lisboa e a norte do Tejo, assegurando ligação entre a A5 - Auto-estrada da Costa do Estoril e a A1 - Auto-estrada do Norte, num total de 35 km. Inicia-se nas imediações do Estádio Nacional, em pleno Vale do Jamor, e prolonga-se por Queluz, onde se fez honra em preservar o Monumento Natural de Carenque, com as suas jazidas de pegadas de dinossáurios. Daqui segue pelas margens de Odivelas, Loures e termina em Alverca, passando ainda por uma ligação com a A10.

  • A10 – AUTO-ESTRADA BUCELAS/CARREGADO/IC13

    Ligação da margem norte do Tejo na zona do Carregado com a A13 em Benavente, que se estende por 12 quilómetros de pontes e viadutos. A Ponte da Lezíria, numa zona de elevada sensibilidade ambiental - transposição da Lezíria Grande de V.F. de Xira e rios do Risco e Sorraia, contribui para um melhor escoamento do tráfego entre o Norte e o Sul do país, já que através da ligação à A13 permite a quem se desloca entre a A1 (norte) e a A2 (sul) evite a passagem pela área da grande Lisboa.

  • A12 – AUTO-ESTRADA SETÚBAL/MONTIJO

    Ligação fundamental na margem sul do Tejo ligando o Montijo a Setúbal, numa extensão total de 24 Km. A auto-estrada inicia-se à saída da Ponte Vasco da Gama, em plena Reserva Natural do Estuário do Tejo, junto à antiga Aldeia Galega, hoje cidade do Montijo, cruza a A2 - Auto-estrada do Sul e prolonga-se por lezírias e planícies de trigo, girassol, aveia e vinhas até Setúbal, cidade de Bocage e de outros poetas, no estuário do Sado e à sombra da Arrábida.

  • A13 – AUTO-ESTRADA ALMEIRIM/MARATECA

    Estabelece a ligação natural entre o norte de Lisboa e o Algarve, interligando a A1 - Auto-estrada do Norte, em Santarém, e a A2 - Auto-estrada do Sul, na Marateca, num total de 91 Km, concluídos em Fevereiro de 2005. A auto-estrada inicia-se na Marateca, cruza Pegões, Santo Estêvão, liga-se à A10 e ruma ao norte, Salvaterra de Magos, para terminar na lezíria ribatejana na cidade de Almeirim.

  • A14 – AUTO-ESTRADA FIGUEIRA DA FOZ/COIMBRA

    É uma ligação fundamental entre a cidade de Coimbra e a principal cidade balnear da região centro, a Figueira da Foz, num total de 40 Km. Ruma à Figueira da Foz, cidade da praia e da Boa Viagem, passando pelo Baixo Mondego em Montemor-o-Velho.